Fundamentos da Teoria dos Signos - Charles Morris



A Semiótica (do grego semeiotiké ou "a arte dos sinais") é a ciência geral dos signos e da semiose que estuda todos os fenômenos culturais como se fossem sistemas sígnicos, isto é, sistemas de significação. Ocupa-se do estudo do processo de significação ou representação, na natureza e na cultura, do conceito ou da idéia. Mais abrangente que a lingüística, a qual se restringe ao estudo dos signos lingüísticos, ou seja, do sistema sígnico da linguagem verbal, esta ciência tem por objeto qualquer sistema sígnico - Artes visuais, Música, Fotografia, Cinema, Culinária, Vestuário, Gestos, Religião, Ciência, etc.

O signo, essa coisinha cheia de armadilhas perigosas, pode ser analisado de 3 pontos de vista (segundo Charles Pierce, uma das principais referências; mas há quem discorde, como, de resto, tudo na filosofia):

1) O signo em si mesmo, ou seja, a sua capacidade de significar. Por exemplo, o quanto o desenho de uma flor é reconhecível como a representação de uma flor.
2) A referência àquilo que ele indica ou representa. Por exemplo, a relação entre o desenho e a flor. A flor é a idéia; o desenho é uma forma de comunicá-la.
3) Os efeitos que o signo produz em quem está sendo impactado por ele. Por exemplo, a sensação que a pessoa tem quando vê o desenho da flor.

Os três tipos de signos são:
a) Ícones: são signos que mantém uma relação de analogia com o objeto representado. Ex: desenhos figurativos, fotos, filmes, imitações, caricaturas, etc
b)Índices: são signos que mantém relações causais com os objetos ou idéias que eles representam. Ex: fumaça para indicar fogo, talheres para indicar restaurante, sorrisos para indicar alegria, lágrimas para indicar tristeza, etc
c) Símbolos: são signos cujos significados são derivados de convenções. Ex: foi convencionado que um triângulo na pista significa carro com problemas; que uma pomba representa a paz; que a bandeira representa um país, que símbolos gráficos representam sons em uma palavra. Esses signos só são entendidos por quem conhece as convenções.

Tem gente, desinformada, usa símbolo, ícone e signo como sinônimos.

Segue um material interessante sobre o assunto.

I. Introdução
1. Semiótica e Ciência
II. Semiose e Semiótica
2. A natureza de um signo
3. Dimensões e níveis de semiose
4. Linguagem
III. Sintaxe
5. A Concepção Formal da Linguagem
6. Estrutura Linguística
IV. Semântica
7. A Dimensão Semântica da Semiose
8. Estruturas Linguísticas e Não Linguísticas
V. Pragmática
9. A dimensão Pragmática da Semiose
10. Factores Individuais e Sociais na Semiose
11. Uso e Abuso Pragmáticos dos Signos
VI. A Unidade da Semiótica
12. Significado
13. Universais e Universalidade
14. Interrelação das Ciências Semióticas
VII. Problemas e Aplicações
15. Unificação das Ciências Semióticas
16. A Semiótica como Organon das Ciências
17. Implicações Humanísticas da Semiótica


Download - PDF

0 comentários: